Fonte: Redação, com informações do COFECI - Foto: Divulgação

As famílias que adquiriram o imóvel pelo Sistema de Financiamento Habitacional (SFH) e estão com prestações vencidas, ganharam novo fôlego para liquidar os débitos. No último mês, o Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) elevou para 12 o número de mensalidades em débito que podem ser pagas com o saldo do benefício. Antes, os trabalhadores podiam utilizar os recursos para abater até três parcelas em atraso.

A regra vale para consumidores que se encaixam às exigências da casa própria com o uso do FGTS, que comprou imóvel pelo SFH, avaliado até R$ 950 mil (em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal) e de R$ 800 mil para os outros estados, e não tem a propriedade de outros imóveis.

De acordo com o Governo Federal, os trabalhadores têm até o dia 31 de dezembro de 2017 para utilizar os recursos do FGTS no pagamento de prestações atrasadas. Essa mudança, vai permitir que famílias com financiamento possam manter as contas em dia sem ter de apertar demais o orçamento. Para solicitar procure uma agência da Caixa Econômica Federal

Mudanças no FGTS para compra da casa própria

O Conselho Curador também aprovou as medidas para ampliar o limite de teto de financiamento dos imóveis programa habitacional Minha Casa Minha Vida, As mudanças servem para impulsionar o mercado e  atender famílias com renda de até R$ 9 mil. Antes, a renda máxima era de R$ 6,5 mil. O governo avalia que estas medidas amplia o número de famílias que terão acesso ao programa e os tipos de imóveis que podem ser financiados por elas.


Sobre

Morgana Correia
CRECI: 3601

Endereço

Rua 25 de Dezembro, 1584 - sala 01
São Francisco
Campo Grande - MS

Telefone(s)

(67) 98408-5858